O outro lado da estória.

Em 1986 eu tinha comprado uma câmera filmadora dessas portáteis, e um amigo me convenceu a filmar ele transando com a namorada, eu tinha que ficar escondido no armário.
Ele foi jantar com ela num restaurante de frutos do mar, e depois foram na casa dele onde eu tava, daí eles começaram a trepar e tal, só que estava martelando o fiofó dela com tanta força que a guria explodiu em diarréia.
Aquela merda líquida saltou com tanta força que conseguiu passar pela fresta da porta do armário e entrar na minha boca. Eu comecei a vomitar e sai correndo, e ela e o namorado tavam vomitando também, e a gente escorregou na merda liquida e vomito espumante com pedaços de moluscos e lubrificante e sangue.
A guria saiu correndo apavorada da casa do meu amigo, entrou num táxi e foi embora toda lambuzada, nem se vestiu nem nada.
O pior de tudo foi que a gravação que eu fiz desmagnetizou, a fita mofou de velha porque tivemos que esperar quase 20 anos pra inventarem o youtube.
Uma pena que ninguém nunca mais vai ver isso :-( :-( :-(


Acabam de confessar isso no nosso fórum.

One Response to O outro lado da estória.

  1. Taxista. says:

    Essa história tem um quarto lado.

Deixe um comentário

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: